Sites Grátis no Comunidades.net Wordpress, Prestashop, Joomla e Drupal Grátis

 tributo ao Poeta FERNANDO PINTO RIBEIRO



Total de visitas: 52522
Poemas & Textos dedicados a Fernando Pinto Ribeiro

FADO NOSSO…NOSSO FADO…

                                               Ao Poeta e Amigo

                                      Fernando Pinto Ribeiro

 

fado nosso…

nosso fado…

triste sina

deste canto.

por vezes alegria

sorriso

encanto,

outras ironia

castigo

e pranto.

 

fado nosso…

nosso fado…

triste sina

com desdém.

dores alheias

muito nossas

nossas teias

sem ninguém.

 

fado nosso…

nosso fado…

triste sina

deste canto.

que cantando

destino

e morte

vai rimando

pena

com sorte.

 

fado nosso…

nosso fado…

triste rima

mar vazio.

vida que canto

e choro

mesmo até

quando me rio.

 

 

                                   eduardo roseira

                                   In: “o sorriso de deus”

                                   osorrisodedeus.blogspot.com

 

 

ninguém apaga as letras
o suor escrito
o pensamento despido

nu
eis que o poeta parte: desta vez
não podemos ir com ele
aprender a dividir ponto e vírgula; da próxima
vez
esperará por nós na estação do Eu:
afinal o poeta nunca morreu!

 

Luís Nogueira

Angola

In: “Comentários” – (nesta página)

 

 

MORREU!

O Poeta morreu.
O Homem
deixou que a vida se fosse
e a morte
oportuna
oportunista
tomou lugar.

O Poeta foi
mas deixou lugar marcado
cativo, o lugar
de ficar aqui
A morte até pode tê-lo feito ir embora
pode
a morte só não nos obriga
a esquecer que neste lugar
aqui
com as palavras que foram as suas
fica o Poeta que não morre!...


Belmira Alves Besuga

Montemor-o-Novo

In: “Comentários” – (nesta página)

 

Os Amigos não morrem
Fazem é longas viagens
à procura de Pasárgada
planeta com outros brilhos
deixam versos como filhos
e vão ficando por lá...

Os Amigos não morrem
Partem é para longe
nessa terra sem hoje
perdem-se no paraíso
talvez percam o juízo
buscando a luz que não há...

Os Amigos não morrem
Fernando chegou agora
Andará de bicicleta
ou passeia em burro bravo?
Subiu no pau de sebo
ou toma banhos de rio?

Os Amigos não morrem
gostam é de viajar
Nos seus versos persigo
trigais de embalar
Fernando da serra alta
adormeceu no alto mar.

Luís Filipe Maçarico
23-2-2009 14:21 (enviado por e-mail)

Criar um Site Grátis   |   Create a Free Website Denunciar  |  Publicidade  |  Sites Grátis no Comunidades.net